Notícias › 29/10/2018

XIII ENCONTRO SEMENTES DO AMANHÃ – CFFB RS

Porto Alegre, 29 de outubro de 2018

XIII ENCONTRO SEMENTES DO AMANHÃ
“Cultura da Paz”

Ocorreu na última quarta-feira, 24/10/18, o XIII Encontro de Jovens das Escolas e Instituições Franciscanas do RS, na Escola Nossa Senhora do Brasil (CIFA). Com a presença de 67 participantes, representando nossa juventude franciscana, o dia foi conduzido pela temática Cultura da Paz.

O Encontro é pensado pelos próprios jovens, junto à Equipe de Educação da CFFB-RS. Foi um encontro leve e, ao mesmo tempo, profundo e abençoado de trocas, partilhas e vivências fraternas.

Comprometimento e gratidão são as palavras que manifestam nossos corações depois deste dia de ressignificar a vida, pelos olhos e vibração da juventude.

Deixamos um trecho de uma “Carta-Manifesto” escrita por nossos jovens, em uma das oficinas desenvolvidas durante o encontro, tendo presente nosso momento atual no país. Consciência, paz e esperança nos alentam e inspiram com as palavras dos nossos jovens.

Que São Francisco e Santa Clara continuem inspirando-nos a viver no amor, justiça e fidelidade ao projeto do Reino de Deus, apresentado por Jesus Cristo.

Paz e Bem!

Prof. Francisco Ruas Neto
Eq. Educação da CFFB-RS

 

CONFERÊNCIA DA FAMÍLIA FRANCISCANA DO BRASIL – RS
Equipe de Educação

Porto Alegre, 24 de outubro de 2018
Escola Nossa Senhora do Brasil

Carta-Manifesto dos participantes do XIII Encontro Sementes do Amanhã 2018

XIII ENCONTRO SEMENTES DO AMANHÃ

“Cultura da Paz”

O que é o Sementes?
O Sementes do Amanhã é um encontro anual que ocorre entre as instituições franciscanas para promover o diálogo e semear a cultura da paz.
Somos jovens representantes de escolas, junto a educadores. Estamos incomodados com problemas vigentes da nossa sociedade. Entre eles, os mais recorrentes são preconceitos, intolerâncias, política e violências em geral.

Como jovens, o que podemos fazer para melhorar?
Nós, como grupos, pretendemos nos reunir para encontrar meios para superar obstáculos, promovendo a empatia por meio de debates, o respeito e as desconstruções de padrões impostos. Assim, unindo nossas vozes e levantando uma só bandeira: a da cultura da paz.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.