Notícias › 11/10/2017

Santuário Nacional festeja Mãe Aparecida

Missa Memória

Nesta quarta-feira (11), segundo dia da Festa Jubilar, o Santuário Nacional rezou em memória a todos os arcebispos, bispos, missionários redentoristas e colaboradores vivos e falecidos, durante a Santa Missa das 9h no Altar Central.

O representante do Papa Francisco, o cardeal italiano Giovanni Battista Re presidiu a celebração que reuniu diversos bispos do Brasil para refletir o tema ‘Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe da Consolação’, junto aos devotos que se faziam presentes na casa da Mãe Aparecida.

O Legado Pontifício reforçou a necessidade do cristão recorrer a Nossa Senhora Aparecida, e pedir a sua intercessão para viver uma fé sólida e fiel a Cristo. “Nas celebrações destes dias, queremos pedir a Nossa Senhora Aparecida, estrela da evangelização, que nos ajude a testemunhar e transmitir a fé. Um pai e uma mãe podem até deixar um pouco de herança a seus filhos, mas se eles transmitem uma fé solida, dão lhes o maior patrimônio que será para eles força, apoio, e conforto na vida”, garantiu.

Contemplando o tema das Bem-Aventuranças o cardeal reforçou a importância desse ensinamento para a vida cristã. “Como fonte de inspiração para a nossa vida cristã, as bem-aventuranças constituem o centro e a síntese da pregação de Jesus.”

Concluindo, o cardeal rogou mais uma vez a Nossa Senhora Aparecida, para que Ela seja a companheira nas lutas da vida. “Que Nossa Senhora Aparecida nos acompanhe nas durezas da vida e nos ajude a crescer na fé, para sairmos vencedores na luta do bem e do mal que se trava no mundo. Que Ela nos ajude a manter na fidelidade dos ensinamentos do seu filho e nos fortaleça a por em prática, as palavras que Ela proferiu em Caná da Galileia: Fazei tudo o que o senhor vos disser!”.

Alguns bispos expressaram a sua alegria em celebrar os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, ressaltando a importância do Ano Mariano, que teve início do dia 12 de outubro de 2016 e se encerra amanhã (12).

Arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, Cardela Dom Sérgio da Rocha
“Todos nós nos sentimos devotos, peregrinos, verdadeiros romeiros de Nossa Senhora Aparecida, é o nosso povo todo que se une nessa celebração tão bonita da nossa Padroeira e é claro que nós temos ocasião de louvar a Deus por tantos sinais do seu amor entre nós, através de Nossa Senhora Aparecida, ao longo desses 300 anos, mas especialmente nesse Ano Mariano. E aqui nos sentimos de modo especial, unidos ao papa Francisco, com a presença do seu representante entre nós, mas também com o episcopado brasileiro que aqui esteve representado nessa celebração eucarística, é o Brasil que festeja a sua Mãe e Padroeira, que se alegra e que quer caminhar unido.”
Arcebispo de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Scherer
“Há um ano estamos comemorando o tricentenário, através do Ano Mariano, tivemos vários momentos bonitos das peregrinações nas Dioceses, tivemos o momento da CNBB em junho, com a presença dos bispos do Brasil. Muita coisa bonita aconteceu e está acontecendo também, sobretudo neste feriado do dia 12, vai ser uma beleza em todas as dioceses do Brasil. Nós mesmos de São Paulo teremos amanhã também, várias celebrações grandes pelas paróquias que são dedicadas a Nossa Senhora Aparecida, teremos uma grande concentração arquidiocesana, eu vou proclamar um Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora Aparecida em São Paulo, no bairro do Ipiranga.”
Arcebispo Emérito de Aparecida, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis
“É um momento muito emocionante, muito importante que está vivendo o Santuário e a Igreja no Brasil, são 300 anos de bênçãos e de graças de Deus sobre o povo brasileiro, pelas mãos de Nossa Senhora Aparecida tão querida e tão amada de todo o nosso povo. É o Brasil todo que está aqui reunido aos pés de Nossa Senhora, neste tríduo e amanhã de modo muito especial, no encerramento das comemorações dos 300 anos e do Ano Mariano.”

Coroação de Nossa Senhora

A grande Coroação Solene será celebrada neste dia 11 às 19h, no Altar Central e terá muitos momentos especiais como a participação do cantor Daniel, dos grupos Cantores de Deus, Vida Reluz, Adoração e Vida, além da participação da Camerata do PEMSA (Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida).

Nessa celebração será feita a inauguração da Cúpula Central, completando a obra sacra do Altar Central, presentes para Nossa Senhoranesse jubileu dos 300 anos.

Uma novidade desse ano é que o livro da Campanha dos Devotos será entronizado no Altar Central nesse dia, contendo o nome de todos que colaboram com as obras sociais e de construção do Santuário de Aparecida.

Inauguração da Cúpula Central

A obra da Cúpula Central, a grande coroa do Santuário de Aparecida será inaugurada na noite desta quarta-feira (11), durante a celebração da Coroação Solene da Mãe Aparecida.

Será um momento especial de revelação da obra do artista Claudio Pastro, falecido em outubro de 2016.

Procissão Memória

Às 20h30, os devotos de Nossa Senhora Aparecida são convidados a participar da tradicional Procissão Memória.  A saída será do Santuário Nacional e iluminados por velas, os romeiros seguem até o Porto Itaguaçu, local do encontro da Imagem da Padroeira do Brasil.

Rosa de Ouro é apresentada no Santuário Nacional

A celebração do nono e último dia de preparação para a grande festa dos 300 anos foi ainda mais especial com a presença do cardeal italiano Giovanni Battista Re, que entregou ao Santuário Nacional a Rosa de Ouro, presente do papa Francisco.

Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida recebeu a honraria que representa a predileção do pontífice por personalidades, Santuários e o reconhecimento de fatos históricos, importantes para a Igreja. O artefato pesa cerca de um quilo e mede aproximadamente 50 centímetros.

Chegada do Cardeal

Dom Giovanni Battista Re chegou ao Santuário Nacional na manhã desta segunda-feira (9) e foi recepcionado pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, pelo Arcebispo de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Scherer, pelo reitor do Santuário, padre João Batista de Almeida, pelo ecônomo, padre Daniel Antônio, pelo prefeito de Igreja, padre Rodrigo Arnoso e diversos Missionários Redentoristas.

Assim que chegou, o representante do Papa fez questão de visitar o nicho de Nossa Senhora Aparecida, onde rezou uma Ave Maria junto aos devotos que estavam visitando a Imagem.

Festa Jubilar

Nos três dias de comemoração dos 300 anos de Aparecida o Legado Pontifício preside a celebração eucarística das 9h, no dia 11 de outubro e no dia 12, a Missa Solene, às 9h30.


Show com Padres cantores abre Festival da Padroeira

Pe. Fábio de Melo, Pe. Reginaldo Manzotti, Pe. Zezinho, Pe. Joãozinho e tantos outros sacerdotes e convidados abriram o Festival da Padroeira na noite desta terça-feira (10).

 

O show com os padres cantores comemora os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida e aconteceu no Pátio dos Apóstolos no Santuário Nacional.

 

Assista aos bastidores do show:


A Vigília Mariana

Cada vez mais repleto de devotos, o Santuário Nacional de Aparecida celebrou na noite desta terça-feira (10) a Vigília Mariana. Quem veio à Casa da Mãe pôde viver momentos emocionantes de oração e de profundo encontro com Maria.

A imagem de Aparecida chegou cercada de crianças vestidas de branco trazendo em suas mãos desenhos de como elas imaginam Maria. Emocionados ficaram também os devotos com Pe. Fábio de Melo que homenageou Nossa Senhora cantando “Romaria”.

A celebração também contou com a presença de Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno, arcebispo emérito de Aparecida, Dom Sergio da Rocha, presidente da CNBB, e o representante do papa, cardeal Giovanni Battista Re.

A Vigília Mariana refletiu o papel de Maria na história da salvação por meio da oração do terço. Foram contemplados os mistérios gloriosos juntamente com os primeiros milagres realizados por meio da intercessão de Nossa Senhora Aparecida.

Cada mistério foi rezado por representantes dos devotos de Nossa Senhora: religiosos, seminaristas, leigos, casais e jovens, representando a pastoral Jovens de Maria do Santuário Nacional.


Jubileu das Crianças

Crianças vindas das escolas das cidades de Aparecida, Potim e Guaratinguetá encheram de cores e alegria a Casa da Mãe Aparecida na tarde desta terça-feira (10). A celebração do Jubileu das Crianças ocorre dentro do tríduo para a comemoração dos 300 anos.

Ao redor do Altar as proteções foram retiradas para que as crianças pudessem ficar mais à vontade na Casa da Mãe. E não deu outra! Elas riam, brincavam, rezavam e acompanhavam cada instante da celebração dedicada a elas.

Reveja a emocionante entrada de Nossa Senhora:

A celebração foi presidida pelo superior provincial da Congregação Redentorista, padre Inácio Medeiros, que falou da importância da parceria entre Igreja e Sociedade ao lembrar a Semana da Criança vivenciada pelo Santuário Nacional nesta semana, que alerta sobre os malefícios do trabalho infantil.

“Como é boa a parceria da Igreja com as instituições da sociedade. Esta semana estamos celebrando a parceria do Tribunal Regional do Trabalho da 15º Região com a Semana da Criança que traz uma preocupação muito forte sobre um problema social muito grave no Brasil, a erradicação do trabalho infantil”, assinalou.

Um mês antes dessa celebração, as escolas receberam a Visita da Imagem Jubilar e na ocasião receberam a missão de reunir as intenções das crianças para entregar neste dia. A professora Jucelene da Silva Chagas, da Escola São Canísio, estava com a caixa de intenções da escola nas mãos. “As próprias crianças escreveram seu pedido e colocaram na caixinha, e hoje a gente veio trazer para agradecer todas as graças da Mãe Aparecida”, contou.

Ana Luiza e Valentina, da Escola Usefaz, são duas dessas crianças que colocaram intenções. Elas contaram que pediram orações pelas pessoas enfermas. Já Ronaldo Carvalho, da Escola Pires do Rio, veio vestido para homenagear o Papa João Paulo II.

As crianças ofereceram como gesto concreto de partilha, material escolar. Reveja esse momento.

Nesta noite o Santuário celebra a Vigília Mariana e o Festival da Padroeira com padres cantores. O show é gratuito e poderá ser assistido ao vivo pela TV Aparecida, a partir das 21h30.

Missa em Memória

Missa em Memória

A festa começou! O primeiro centenário de Nossa Senhora Aparecida é celebrado nesta terça-feira, dia 10, fazendo memória aos três pescadores e todos os devotos, que contribuíram e contribuem, para difundir a devoção a Mãe Aparecida.

A Santa Missa das 9h, em torno do Altar Central, foi presidida pelo legado pontifício o Cardeal italiano Giovanni Battista Re e a homilia foi proferia pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, que refletiu o tema ‘Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe do Belo Amor’.

Em entrevista ao portal A12, o Arcebispo ressaltou que é um dever de todos os devotos da Mãe Aparecida fazer memória aos grandes benfeitores, grandes testemunhas de fé.

“O tema da missa hoje é ‘Nossa Senhora Mãe do Belo Amor’ e exatamente o belo amor é esse, a gente fazer a memória de nossos irmãos e irmãs que foram os grandes benfeitores, os grandes construtores e construtoras deste Santuário, e que hoje já participam do Santuário eterno da glória de Deus. É um ato de justiça da nossa parte fazer, memória de todas essas grandes testemunhas da fé e sermos agradecidos.”

Dom Orlando lembrou também, o padre Vitor Coelho de Almeida, que tanto trabalhou para levar o nome de Nossa Senhora Aparecida por todo o Brasil. “Pedimos a Nossa Senhora, que o quanto antes, padre Vitor Coelho de Almeida o maior benfeitor deste Santuário, o mestre da fé e aquele que mais atraiu o Brasil para Nossa Senhora Aparecida, que ele mereça a honra dos altares, com a beatificação que tanto esperamos”, frizou o Arcebispo.

No final da celebração, o representante do Papa Francisco deixou uma mensagem, enfatizando que Nossa Senhora é o caminho para chegar a Deus.

“Nas historinhas de São Francisco se tem essa história: Havia duas escadas que saiam da terra e tocavam o céu. Uma escada é da cor vermelha e no topo da escada estava Jesus com o seu coração transpassado, os frades Franciscanos queriam subir por está escada, mas era uma escada muito dura, muito difícil de subir, eles não conseguiam subir. A segunda escada era branca, e no topo da escada estava Nossa Senhora, e São Francisco convidou os freis para tentarem subir por aquela escada, a escada branca e eles assim conseguiram, porque Nossa Senhora pegava os freis e os ajudava a subir e levava-os até Jesus”, o cardeal encerrou a mensagem afirmando:

“Essa história explica uma verdade teologicamente comprovada, em que o caminho mais fácil para chegar a Deus, até Jesus, é passando por Nossa Senhora. O filho de Deus escolheu esse caminho para chegar a nós, escolheu Nossa Senhora para chegar a nós, dá mesma forma nós, não podemos escolher outro caminho para chegar a Ele, senão passando por Nossa Senhora”, concluiu.

A programação desse primeiro dia de celebrações pelos 300 anos da Padroeira do Brasil segue com missa, oração do Terço Jubilar, celebração do Jubileu das Crianças, Vigília Mariana e a noite, o primeiro show do Festival da Padroeira, com a presença de diversos padres cantores. Acompanhe toda a programação e participe.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com