Notícias › 01/02/2018

Presença franciscana no 14º Intereclesial das CEBs

 

 

 

 

Entre os dias 23 e 27 de janeiro de 2018, em Londrina-PR, aconteceu o 14º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), com o tema “CEBs e os desafios no mundo urbano” e o lema “Eu vi e ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo.” (Ex 3,7). O Encontro reuniu mais de 3.300 delegados e delegadas de todos os Regionais do Brasil, incluindo 60 bispos, e ainda mais de mil membros das 26 Equipes de Serviço que trabalharam em diversas áreas durante o evento.

Através do método Ver-Julgar-Agir, o enfoque do 14º Intereclesial visou obter uma percepção da realidade das cidades, captando nela os anseios dos pobres e buscando pistas de ação para a atuação das Comunidades e da Igreja em geral neste contexto. Acerca do encontro, o Papa Francisco enviou uma mensagem incentivando que: “ouvindo o clamor dos pobres e famintos de Deus, de justiça e de pão, as Comunidades Eclesiais de Base possam ser, na sociedade e Nação brasileira, um instrumento de evangelização e de promoção da pessoa humana (…)”.

Participaram do Intereclesial, como delegados/as ou convidados/as, centenas de leigos/as, religiosos/as, diáconos, presbíteros, bispos, representantes dos povos indígenas, de Igrejas Cristãs e de outras religiões. Uma presença significativa dentre os/as participantes foi a da Família Franciscana, através dos franciscanos e franciscanas que, por compromisso evangélico e identificação espiritual da opção pelos pobres, caminham junto às CEBs em suas Paróquias, Dioceses e Regionais.

“A Família Franciscana do Brasil está presente aqui neste encontro de forma muito bonita, porque aqui está muito o espírito de Francisco, na Igreja que nasce do povo, junto com as Comunidades. A Igreja que testemunha o Evangelho junto às mais diferentes realidades sociais”, disse o capuchinho Frei Wilson Dallagnol OFMCap de Canoas-RS. Já a Irmã Mariana Barbosa, da Congregação das Irmãs Franciscanas de Allegany, de Cristalândia-TO, afirma que: “É com alegria que a gente participa e encontra outros companheiros que estão na mesma luta, que estão junto da gente”.

Em mensagem enviada ao 14º Intereclesial, o presidente da Conferência da Família Franciscana do Brasil (CFFB), Frei Éderson Queiroz OFMCap, afirmou que é preciso revitalizar as Fraternidades franciscanas no espírito das origens e no espírito das CEBs, pois a realidade urbana têm o direito de encontrar na Vida Fraterna um caminho seguro. “O ser franciscano não é uma peça de museu, mas alguém, encharcado pelo Evangelho, mergulhado na realidade existencial”, disse.

Para Dária Ramos,OFS, de Recife-PE, leiga professa da Ordem Franciscana Secular, os franciscanos/as não podem resumir sua vida a oração, convivência na Fraternidade e inúmeras reuniões, sem ter um trabalho na Comunidade. “Eu, como franciscana, trabalho na Fraternidade e no Regional no serviço da COODHJUPIC, e acho que é um serviço que os franciscanos deveriam se jogar!”. Sobre a questão política, afirma: “Alguns franciscanos acham que entrar em política é só a política partidária. A gente precisa ter é uma política de lutar para conseguir as coisas, não só para nossa Fraternidade, mas para nossas Comunidades”.

 

Elson Matias,OFS/JUFRA e Gleice Francisca,OFS

Fraternidade OFS Tomás de Celano – Foz do Iguaçu-PR

Membros da Equipe de Comunicação do 14º Intereclesial das CEBs

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.