Notícias › 06/03/2018

JUFRA do Brasil celebra o dia do Jufrista

Hoje 06 de março, dia do jufrista, a JUFRA do Brasil lança o novo Livro da Etapa de Formação Base da Jufra do Brasil (EFBJ), o livro da FBJ.

A Jufra do Brasil nesses últimos anos deu grandes passos na busca de acompanhar o ritmo de tantas mudanças que os mesmo vivem. Momentos ímpares e inesquecíveis na caminhada ao longo desse período.

Em 2014, com o IV Congresso Nacional Extraordinário em Mogi Mirim/SP, tive a concretização de reformular as Diretrizes de Formação. Em seguida, era a hora de reformular todo o material formativo referente a cada uma das etapas, tudo de acordo com as Novas Diretrizes recém-lançadas.

Construído a muitas mãos, enriquecido pela Equipe de Formação(2013-2016), o livro da Etapa de Formação Inicial (EFI) foi lançado em fevereiro de 2016, no XVI CORJUFRA, sendo adotado oficialmente como material para essa etapa.
Ao concluir outro processo agora, o livro chega até as fraternidades, as dezenas de irmãos/ãs que partilharam seus conhecimentos e experiências são os/as mais diversos/as.

A Família Franciscana de todos os ramos participaram; irmãos/ãs leigos/as e religiosos dos diversos carismas da nossa Igreja, e contam com a preciosa colaboração de uma irmã de outra denominação religiosa cristã. Esses diversos olhares, experiências e conhecimentos na busca de um único objetivo: “Aprofundar a vivência franciscana do(a) jufrista, levando-o(a) a uma experiência de vida fraterna, criando condições para que viva o Evangelho no contexto da realidade atual, buscando a transformação de si mesmo(a) e da sociedade à luz do carisma franciscano.” (Diretrizes de Formação da Jufra do Brasil).

As propostas de encontro estão organizadas seguindo a mesma metodologia do livro da EFI, Ver – Iluminar – Agir – Celebrar. Nesse intuito desejamos que os/as jufristas espalhados pelo Brasil consigam
“Ver com olhar de Deus, Julgar segundo discernimento do Espírito e Agir segundo o exemplo de Jesus.” (Paulo Suess).

Parafraseando o que disse frei Francisco, em sua carta ao frei Antônio: “Fico feliz que ensineis as coisas de Deus a estes jovens, cuide porém, que a formação não acabe com o espírito de oração e devoção.” Que este instrumento de formação, não seja fim, mas ferramenta de oração, e sobretudo de transformação de consciência cristã, humana e de nossa identidade franciscana. Que nos leve a rezar, e a construir o amor, “ao redor do qual nos propomos a construir com entusiasmo um mundo mais humano, onde haja fraternidade, justiça e paz.”(Manifesto da Juventude Franciscana).

É realizado mais um sonho, cita a secretária nacional de formação, Juliana Caroline Gonçalves Almeida: “Graças a disponibilidade em servir de tantos/as irmãos/ãs: redação, equipes de revisão, correção ortográfica e diagramação”, a mesma agradece, e ainda ressalta: “E que Santa Rosa de Viterbo, interceda por cada um/uma junto a Deus. E aos pés de Nossa Senhora Aparecida, colocam este livro e todos os envolvidos, para que amparados por sua proteção de mãe, e por seu impulso, tal qual nas bodas de Caná, saibam reconhecer que é chegada a hora de colocar os pés no chão, a mão na massa e o nosso espírito em Jesus Cristo.
A todos uma boa leitura, uma boa formação. Deus abençoe a todos nós.”

 

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.