Notícias › 26/04/2018

“Inverno das vocações” e a realidade da Província

Frei Rodrigo José Silva

A fraternidade São Boaventura em Campo Largo (PR) acolheu, entre os dias 24 e 25 de abril, a Assembleia Provincial do Serviço de Animação Vocacional (SAV), reunindo animadores vocacionais da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil. O encontro anual foi assistido por Frei Diego Atalino de Melo e Frei Marx Rodrigues dos Reis e traçou um panorama da realidade vocacional de nossa Província, avaliando experiências, formas de acompanhamento e promovendo discussões acerca das diferentes realidades regionais e seus diversos desafios. Frei Bernardo Brandão, Ministro Provincial da Província Franciscana de Nossa Senhora da Assunção, com sede em Bacabal (MA), além do Visitador Geral, Frei Miguel Kleinhans também se fizeram presentes.

A partilha inicial foi inspirada num texto de Frei Ramiro de la Serna, abordando de modo bastante realista o que o autor define como o “inverno das vocações”, no qual nossa presença deve permanecer, ainda que em tempos de escassez, como sinal escatológico baseado numa autenticidade de vida, coerência entre o que acreditamos, pregamos e vivemos, além de uma constante busca pela vivência de nosso carisma.

Em oportuna participação, Frei Miguel Kleinhans afirmou: “Quando nos limitamos à oração e não entramos em ação, a vocação não vem”. Ele ainda instigou a reflexão com a pergunta: “Qual a minha relação com os jovens? O que tenho oferecido? Minha linguagem é acessível? Estou conseguindo interagir efetivamente com o universo deles? ”. Por fim, elogiou as iniciativas promovidas pelo SAV, que lança mão de missões, caminhadas, retiros, feiras vocacionais, acampamentos, entre outros, sendo presença franciscana, amplamente aceita e crescente junto a juventude. Ele aproveitou para explicitar seu desejo de participar do III Encontro Nacional Franciscano de Juventudes a realizar-se entre os dias 19 a 22 de julho deste ano, em Vila Velha (ES).

À luz das reflexões, discussões e partilhas geradas neste encontro, cada animador regional retornou a sua realidade munido de novos elementos, com os quais buscará incrementar seu serviço vocacional de modo a traduzir com maior fidelidade o “jeito de ser franciscano”, modelo de vida que perpassa gerações e continua despertar vocações há mais de 800 anos.

Fonte: http://franciscanos.org.br/?p=157765

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.