Notícias › 01/09/2017

Cristãos de todo mundo rezam e cuidam da criação

Esta é a terceira vez que a Igreja Católica participa do Dia Mundial de Oração pelo cuidado da Criação, após a data ser instituída pelo papa Francisco, em 2015. Nesta edição, haverá o “Tempo da Criação”, que se inicia no dia 1º de setembro, que marca a data propriamente dita, até o dia 4 de outubro, quando a Igreja celebra São Francisco de Assis, autor do Cântico das Criaturas e inspiração para o pontificado de Mário Jorge Bergoglio.

Líderes cristãos e ambientais de todo o mundo estarão à frente de um serviço de oração, reflexão e música para celebrar o Dia da Criação e o início da Temporada de Criação, de acordo com o Movimento Católico Global pelo Clima.

Com o apoio da ACT Alliance, da Rede Mundial de Oração do papa, do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e da Rede Ambiental de Comunhão Anglicana, serão promovidas ações simbólicas em frente a minas de carvão, poços de fracking e outros locais de destruição ecológica. O envolvimento do papa com a questão ambiental está expresso nas reflexões e propostas apresentadas na encíclica Laudato Si’ – sobre o cuidado da casa comum.

Nas celebrações deste ano, de acordo com os organizadores, as comunidades cristãs estarão engajadas em ações simbólicas em áreas de mineração de carvão, fracking e outros locais de destruição ecológica. No dia 24 de setembro, uma ação simbólica ocorrerá em Taize, França, na Conferência Europeia da Comissão de Justiça e Paz, intitulada “Comunhão para responder ao grito da terra e ao grito dos pobres”.

Várias conferências episcopais, incluindo o Conselho das Conferências Episcopais Europeias (CCEE), a Comissão das Conferências Episcopais da Comunidade Europeia (COMECE) e a Conferência das Igrejas Europeias (CEC) serão convidadas.

 

Ações no Brasil
No Brasil, serão promovidas algumas atividades em âmbito local, conforme incentivado pelos organizadores, que disponibilizaram um mapa com as ações em todo o mundo.

A Pastoral da Ecologia de Santos (SP) estará reunida no Santuário de Santo Antônio do Valongo. Outro evento do tipo é preparado em Anápolis (GO) para o dia 7 de setembro, por iniciativa do Secretariado de Justiça, Paz e Integridade da Criação dos Franciscanos.

Também acontecerão eventos ecumênicos de oração pela criação: em São José dos Campos (SP), será na praça monsenhor Ascânio Brandão, com envolvimento das Igrejas Católica Apostólica Romana, Ortodoxa Russa – Patriarcado de Moscou e a Evangélica de Confissão Luterana do Brasil. A promoção é da Comissão Socioambiental da diocese de São José dos Campos.

Outro evento ecumênico será realizado em Lagoa Vermelha (RS) pela Escola Estadual Professora Delfina Loureiro, no dia 25 de setembro, com o tema “Sustentabilidade e cuidado da Criação”.

Em Bom Retiro do Sul (RS), será realizado o evento inter-religioso de oração pela criação, com organização do grupo Juventudes, Direitos e Fé por uma mobilização inter-religiosa. A ação de 15 a 17 de setembro envolverá católicos, umbandistas, espíritas, anglicanos, luteranos e hinduístas.

“É possível criar alternativas que possibilitem um mundo habitável diante da escassez de recursos. Além da urgente discussão sobre a realidade ambiental, as juventudes brasileiras enfrentam situações de extrema vulnerabilidade”, considera o grupo.

A comunidade Imaculada Conceição, da paróquia Senhor Ressuscitado, em Pelotas (RS), celebrará a missa do dia 1º outubro com a intenção da encíclica Laudato Si’.

No site da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) está disponível as duas mensagens do papa Francisco preparadas para a ocasião.

 

 

 Fonte: http://www.ofmscj.com.br/?p=6035

http://pt.seasonofcreation.org/

 


 

Vigília pela Amazônia: 1º de Setembro a 4 de Outubro de 2017

Tempo da Criação

Vigília pela Amazônia

1º de Setembro a 4 de Outubro de 2017

Em defesa da Amazônia: dos povos, dos territórios e da casa comum.

Contra a extinção da Renca

 

Neste abençoado Tempo da Criação, em que o Papa Francisco nos convida a ser uma só voz em defesa da casa comum, em meio aos ataques do governo brasileiro e das companhias minerárias aos povos da Amazônia e seus territórios, a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) juntamente com a Conferência da Família Franciscana do Brasil, Serviço Inter-Franciscano de Justiça, Paz e Ecologia (Sinfrajupe), Juventude Franciscana do Brasil, Ordem Franciscana Secular e Movimento Católico Global pelo Clima, convida a todas/os irmãs e irmãos a participar da Vigília pela Amazônia. Somos chamados nos unir em defesa da Amazônia, dos povos e seus territórios, neste momento, especialmente contra a extinção da Reserva Nacional de Cobre e seus Associados (RENCA).

Acompanhamos com grande indignação as manobras antidemocráticas promovidas pelo atual governo, gerando retrocessos nos direitos dos povos e dos territórios brasileiros. Mais recentemente testemunhamos o anúncio do Decreto Presidencial que poderá extinguir a Reserva Nacional de Cobre e seus Associados (RENCA). Segundo Dom Cláudio Hummes e Dom Erwin Kräutler, “a extinção da Renca representa uma ameaça política para o Brasil inteiro, impondo mais pressão sobre as terras indígenas e Unidades de Conservação, e abrindo espaço para que outras pautas sejam flexibilizadas, como a autorização para exploração mineral em terras indígenas, proibida pelo atual Código Mineral”.

Não podemos nos calar diante essa realidade de degradação humana e ambiental. Animem suas fraternidades e comunidades locais a organizarem vigílias pela Amazônia durante o Tempo da Criação, que se inicia no dia 1 de Setembro, Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, e vai até o dia 4 de Outubro, celebração de São Francisco de Assis.

Registrem os eventos que realizarem no mapa global do Tempo da Criação. Para registrar a sua vigília e/ou para saber se será organizado algum evento perto de você, acesse o site: http://pt.seasonofcreation.org/

A Vigília é de todos e todas nós! A Amazônia nutre e alimenta o equilíbrio ambiental de todo Brasil e do Planeta Terra. Por isto, juntos e juntas, amazônidas e não amazônidas, oremos em vigília! Que, inspirados pela Encíclica Laudato Si’ e pela Campanha da Fraternidade “Biomas Brasileiros e Defesa da Vida”, possamos nos engajar na defesa da nossa Casa Comum, em especial na defesa dos povos e territórios, atentos e solícitos ao “grito da terra e ao grito dos pobres”.

Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM)
Conferência da Família Franciscana do Brasil (CFFB)
Serviço Inter-Franciscano de Justiça, Paz e Ecologia (Sinfrajupe)
Juventude Franciscana do Brasil (Jufra)
Ordem Franciscana Secular do Brasil (OFS)
Movimento Católico Global pelo Clima (MCGC)

 

Fonte: http://repam.org.br/noticias/igreja/04-09-2017/vigilia-pela-amazonia-1o-de-setembro-a-4-de-outubro-de-2017

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.