Notícias › 12/06/2017

Como deve ser o namoro cristão?

O namoro cristão deve ser um relacionamento de respeito e amizade, pensando na possibilidade de casamento. É o tempo para o casal se conhecer melhor e descobrir se quer passar a vida toda junta. O namoro cristão não é o mesmo que um casamento.

A Bíblia tem alguns princípios que ajudam a guiar o namoro cristão:

Pensar no futuro – o namoro ajuda a decidir se quer casar; não é uma brincadeira sem objetivos; se o casal acha que não vai casar, então não deve namorar;
Amizade – um relacionamento não sobrevive só de paixão; o namoro é a altura para aprofundar a amizade e se conhecer melhor – Provérbios 17:17;
Respeito – você está namorando uma pessoa criada à imagem de Deus, não um objeto para satisfazer seus prazeres; um relacionamento sem respeito e dignidade não é de Deus;
Honestidade – não é bom enganar ninguém, muito menos a pessoa de quem você gosta; um relacionamento precisa de honestidade para funcionar – Colossenses 3:9-10;
Sacrifício – a Bíblia nos ensina a cuidar uns dos outros; o namoro é o tempo para aprender a não ser egoísta, para o casamento funcionar no futuro – Filipenses 2:3-4;
Fugir da imoralidade – o casal precisa aprender a estabelecer seus limites, para não cair na imoralidade sexual; se entregar antes do casamento só vai causar problemas e poderá até estragar o relacionamento – 1 Coríntios 6:18;
Deus primeiro – é muito bom ter alguém especial mas nada consegue tomar o lugar de Deus em sua vida; só Deus é perfeito e lhe vai completar – nunca espere isso de uma pessoa;

Lembre-se de buscar a orientação de Deus para o namoro cristão. Orar e ler a Bíblia é importante. Também é bom o casal procurar orientação dos pais e de um padre ou líder de confiança.

Fonte: https://www.respostas.com.br/como-deve-ser-o-namoro-cristao/

 


 

Em Florianópolis (SC) e no estado, o arcebispo e membro da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Wilson Tadeu Jönck, juntamente com assessores da Comissão Nacional da Pastoral Familiar, estão implementando uma nova uma metodologia de catequese pré-matrimonial, tendo formado cerca de 300 agentes, em Palhoça e Camboriú.

“Estamos investindo para que a formação não seja feita apenas em cursos, mas no acolhimento e preparação dos noivos para a vida matrimonial, em períodos mais próximos ao casamento. A gente espera muito desta iniciativa”, disse dom Wilson.

Trata-se de uma experiência já vivenciada pelo casal Karina e André Parreira, da Pastoral Familiar, na diocese de São João del-Rei (MG). No processo vivenciado por eles, a preparação dos noivos para a vida matrimonial é feita na forma de acolhimento em 11 encontros, seis meses antes do casamento.

Dois agentes de pastoral recebem, em seu lar, até quatro casais de noivos ou namorados, com quem realizam os aprofundamentos com enfoque nas orientações e na doutrina da Igreja. “Trata-se de uma forma comprovada de catequese pré-matrimonial com formação sólida em pequenos grupos”, disseram os assessores.

Amoris Laetitia

Esta experiência está traduzindo o que o papa Francisco pede em sua exortação Amoris Laetitia: a iniciação ao sacramento do Matrimônio, com momentos personalizados e não apenas palestras. “Trata-se duma espécie de ‘iniciação’ ao sacramento do matrimônio, que lhes forneça os elementos necessários para poderem recebê-lo com as melhores disposições e iniciar com uma certa solidez a vida familiar”, diz a exortação.

Segundo o casal Parreira: “os encontros frequentes dos agentes com os noivos, em um clima de oração, diálogo e amizade, dão tempo para eles absorverem os ensinamentos da Igreja e criam vínculos com os agentes e com a própria paróquia”.

Fonte: http://cnbb.net.br/novo-formato-de-catequese-pre-matrimonial-busca-preparar-casais-de-namorados-para-a-vida-conjugal/

 


 

Hoje é um dia especial!

Dia em que celebramos a amizade, o respeito, a confiança, a fidelidade e o amor. Mas hoje não é dia dos namorados???

Exatamente por ser dia dos namorados celebramos tudo isso.

O namoro, deve ser para nós, um momento em que reconhecemos o amor divino de Deus que se reflete em nosso amor humano e o capacita a nutrir este mesmo sentimento pelo outro.

Somos capazes de amar porque Deus primeiro nos amou. E por sermos um reflexo deste amor, também devemos assim buscar vivenciá-lo em nossos relacionamentos.

Dessa forma, olharemos para o outro, como um dom, como um tesouro a ser descoberto, cuidado, lapidado e conquistado diariamente.

O namoro deve ser um momento em nossas vidas onde todas as nossas motivações devem estar canalizadas em Deus para que em Deus possamos ser melhores a cada dia e fazer o outro melhor. Assim e somente assim iremos cultivar desde já o respeito, a verdade, a fidelidade, a castidade e o amor.

O namoro não deve ser um passatempo. Deve ser sim um momento que, antecedido de uma sólida e verdadeira amizade, será o próximo passo em uma caminhada que deve conduzir o casal a busca da vontade de Deus em suas vidas e assim trilharem um caminho de santidade.

Hoje, louve e bendiga a Deus pela amizade. Amizade esta que vos proporcionará a beleza do namoro que caminhará para o noivado e concretizará o matrimônio, se assim for da vontade de Deus.

Mas não para por aí. Todos os dias é dia de conquistar novamente sua namorada. Todo dia é dia de relembrar o início, relembrar os momentos bons e difíceis, percorrer o caminho e nesta dinâmica perceber como o amor que foi semeado, cresceu e deu frutos.

A todos os namorados o nosso desejo de um santo namoro, pautado na verdade, na castidade, na fidelidade e no amor. Não tenham medo de serem santos no namoro.

Deus os abençoe!

Fabiano Medeiros

Fonte: http://catolicos.vialumina.com.br/index.php/dia-dos-namorados/

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com